Vereadores de Embu criticam secretários da prefeitura

0
29

A 2° sessão da Câmara Municipal de Embu das Artes após a volta do recesso no mês de julho, realizada na quarta-feira (14),  foi marcada por severas críticas por parte dos vereadores da Casa a dois secretários da administração municipal.

Gilson Oliveira (PT) criticou a postura da secretária de comunicação, Cristina Santos, que optou por divulgar a revitalização e a colocação de grama sintética no campo da praça ao lado da Rua Maringá, localizada no Jardim Santo Eduardo,por seu antigo nome. Gilson apontou que apesar de ter ido conversar com Cristina foi, segundo suas palavras, muito mal tratado pela secretária. “É preciso esclarecer para aquela senhora que eu fui eleito pelo povo e não convidado pelo prefeito, como é o caso dela”, enfatizou Gilson.

Praça Alexandre Baptista, mais conhecida como Praça Maringá, no Jd. Santo Eduardo, ganhou revitalização de sua área e o campo recebeu grama sintética - Foto Alexandre Oliveira.
Praça Alexandre Baptista, mais conhecida como Praça Maringá, no Jd. Santo Eduardo, ganhou revitalização de sua área e o campo recebeu grama sintética – Foto Alexandre Oliveira.

O imbrólio foi ocasionado devido a praça ter ganhado o nome do pai de Gilson, Alexandre Baptista de Oliveira. Na divulgação inicial da entrega da revitalização da praça a prefeitura contratou um carro de som que apenas anunciava a praça como Maringá,subtraindo seu nome real. Minutos depois de sua fala o vereador foi advertido pelo controlador geral, Marcos Rossatti, de que o equivoco já tinha sido corrigido. Gilson pediu desculpas a Cristina.

Outro vereador que levou sua reivindicação a público foi Edvânio Mendes, também vereador da base petista, apontando suas críticas ao secretário da pasta de Trânsito e Transporte, Francisco Carlos Pereira, mais conhecido como Kall. Edvânio apontou que seus ofícios com pedidos de simples pintura de faixas de pedestre não estão sendo atendidas. Apesar de ser advertido pelo vereador Gilvan da Saúde de que esse tipo de conversa ele deveria ter na reunião quinzenal que os vereadores realizam junto aos secretários da administração, Edvânio preferiu evidenciar sua indignação no plenário da Câmara.

De acordo com o vereador o bairro São Marcos, que recebeu o 1° projeto do Minha Casa Minha Vida, do governo federal, necessita de uma rotatória em sua proximidade, além da pintura de novas faixas de pedestres devido o trânsito que será gerado após a inauguração do empreendimento. “Se não há uma lata de tinta para pintar faixas de pedestres é por que há problemas de gestão” apontou o vereador que também já solicitou a pintura de uma área de estacionamento exclusivo para deficientes físicos em frente a Câmara Municipal e não teve seu pedido atendido pela secretaria de Transito e Transporte.

O presidente Doda (PT) também aproveitou o momento de descontentamento com o executivo municipal e indicou que o semáforo instalado na região do Parque Pirajussara, próximo ao açougue O Rei das Carnes, não foi ligado, apesar de sua instalação estar concluída a mais de 20 dias. “Eu entendo que são muitas demandas, más se já está instalado o semáforo que nós pedimos, ao invés de manter duas pessoas no sistema de travessia segura que poderiam estar desempenhando esse papel em outro local, quer dizer, porque ainda não foi ligado?”, indagou Doda.

A noite ainda contou com a aprovação dos projetos de Lei que instituem  o Dia do Comerciante e do Samu a serem comemorados todo dia 16 de julho de cada ano. Um convênio junto a secretaria de educação do governo do estado para reforma de escola, a inserção de texto informativo no carnê de IPTU sobre os benefícios da isenção total ou parcial nos casos previstos em lei.

O morador de Embu das Artes poderá ter isenção nos juros do IPTU de 100% no caso de parcelamento até cinco vezes e 50% para parcelamento acima de cinco vezes.

Por Alexandre Oliveira, colaborou para o Hoje.

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*