PT e PSDB disputam a paternidade do viaduto na Régis Bittencourt

0
102

Visando às eleições do ano que vem, petistas e tucanos resolveram mostrar as garras e brigar pela construção de um viaduto, com retorno, na Rodovia Régis Bittencourt. A distância entre um projeto e o outro é pouco mais de um quilometro. Petistas querem no quilometro 277,6 e os tucanos no 276. O PR que mantém o Ministério dos Transportes está no meio da discussão e é usado com partido de manobra para buscar a solução regional. A concessionária Autopista da Régis Bittencourt – Arteris já afirmou que mantém o projeto aprovado na ANTT e que seria inviável a construção no quilômetro 276. Segundo o superintendente da Arteris, isso é uma briga local e não vão mudar a concepção do projeto.

A briga entre o Presidente do Consórcio Intermunicipal Sudoeste da Região Metropolitana de São Paulo – Conisud, prefeito de Embu das Artes, Chico Brito (PT) e o prefeito de Taboão da Serra, Fernando Fernandes (PSDB) ganhou novos capítulos na última semana. De olho nas eleições de outubro de 2014. Brito não poupou o prefeito de Taboão pela ingerência feita na Câmara Municipal na quinta-feira, 17, em reunião na Câmara de Embu das Artes. A reunião prevista inicialmente para Câmara de Taboão da Serra foi transferida para Embu das Artes por recusa do Presidente da Câmara, Eduardo Nóbrega (PR). Nóbrega nega a ingerência, mas admitiu que aceitou o pedido do prefeito.

Já não é a primeira vez que políticos da região interferem em estudos técnicos para viabilizar o desenvolvimento da região. Engenheiros da Autopista Régis Bitencourt – Arteris disseram que a briga com o ex-prefeito de Taboão da Serra, Evilásio Farias sobre a municipalização da rodovia retardou as obras do dispositivo de acesso e retorno na região. O início das obras estava previsto para o final de 2012. “Se perdeu tempo tentando municipalizar a rodovia para depois desistir quando se deu conta do custo de manutenção”, afirmou o engenheiro da Arteris, Ruy Pergolato, à época.

Agora, em manobra política visando às eleições do ano que vem, o prefeito Fernando Fernandes (PSDB) resolveu entrar na briga pela alça de acesso na rodovia federal. O prefeito montou uma comitiva no início do mês de setembro e foi à Brasília buscar ações Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT e no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte – DNIT.

O grupo voltou otimista em relação à possibilidade de construção de um retorno no km 276, da rodovia Régis Bittencourt, Segundo publicado em portais de notícias da cidade, Foram várias visitas em gabinetes políticos, como a do senador Antônio Carlos Rodrigues (PR) que está flertando com os tucanos. “A ida à Brasília foi um passo importante porque conseguimos o apoio do senador, tivemos a oportunidade de conversar com os deputados e encontrar lideranças importantes como o meu amigo Aécio Neves”, contou Fernandes.

O PT tratou logo de se proteger e negociou com o presidente da Câmara Municipal de Taboão da Serra, Eduardo Nóbrega uma reunião de esclarecimento no plenário da cidade. Nóbrega chegou a dizer em tribuna que estaria com o PT nas próximas eleições. “O Picolé de Chuchu [Alckmin] já cansou. O PR estará de braços dados com o PT na eleição de 2014. A segurança pública não está a altura e o PSDB está no poder há quase 30 anos”, atacou.

Fernandes voltou à carga e usou a sua força política para segurar o PR de Eduardo Nóbrega. O presidente recuou e cancelou a reunião na Câmara. Ele argumenta que tentou a conciliação. “O meu maior interesse nesse processo é que a alça de retorno do São Judas seja realizada. No tocante às divergências políticas, o meu intuito de unificação se discurso e harmonização entre as classes políticas continua irretocável. Nesse sentido foi necessário solicitar a alteração do local da reunião para não se criar um desconforto entre o legislativo e o executivo local. Na medida em que nosso grupo político entende que essa unificação tem que se dá de maneira global”, disse Nóbrega.

Presidente do Conisud, Petista Chico Brito afirmou que quem quer fazer briga política vai se dá mal. “Vamos lutar pelos dois viadutos. Mas se no final só um deles puder ser construído iremos optar pelo que melhor atende à população de Taboão da Serra. Estamos unindo prefeitos e vereadores de toda a região e desmistificando a ideia de que Embu era contra o retorno der Taboão. Quem está tentando criar disputa política nesse assunto quebrou a cara”, atacou Brito. Mas, não poupou o prefeito Fernando Fernandes e nem o Presidente da Câmara Eduardo Nóbrega

O presidente do Conisud chamou uma nova reunião para 30 de outubro, em Taboão da Serra. A discussão está longe de acabar!

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*