Para prevenir suicídios, prefeituras de Taboão e Itapecerica realizam ações no Setembro Amarelo

0
65

Durante todo o mês de Setembro a Prefeitura de Taboão da Serra realizou vários eventos para debater sobre o suicídio. Diversos profissionais da área de Saúde passaram o mês para desenvolver diversas atividades voltadas para a campanha “Setembro Amarelo”.

As ações do Setembro Amarelo foram desenvolvidas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), no Centro de Convivência e Cultura (CECO), na Coordenadoria dos Direitos da Mulher, no CAPSI (Centro de Atendimento Psicossocial Infantil) e no CAPS II (Centro de Atenção Psicossocial).

Em Itapecerica as ações do “Setembro Amarelo” as ações foram realizadas em todas as Unidades de Saúde, Unidades da Saúde da Família, o CEM e o CAPS.

História

Iniciado no Brasil pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina)e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), o Setembro Amarelo realizou as primeiras atividades em 2015 concentradas em Brasília. Mundialmente, o IASP – Associação Internacional para Prevenção do Suicídio estimula a divulgação da causa, vinculado ao dia 10 do mesmo mês no qual se comemora o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

O Suicídio

O câncer, a AIDS e demais doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) há duas ou três décadas eram rodeadas de tabus e viam o número de suas vítimas aumentando a olhos nus. Foi necessário o esforço coletivo, liderado por pessoas corajosas e organizações engajadas, para quebrar esses tabus, falando sobre o assunto, esclarecendo, conscientizando e estimulando a prevenção para reverter esse cenário.

Um problema de saúde pública que vive atualmente a situação do tabu e do aumento de suas vítimas é o suicídio. Pelos números oficiais, são 32 brasileiros mortos por dia, taxa superior às vítimas da AIDS e da maioria dos tipos de câncer. Tem sido um mal silencioso, pois as pessoas fogem do assunto e, por medo ou desconhecimento, não veem os sinais de que uma pessoa próxima está com ideias suicidas.

A esperança é o fato de que, segundo a Organização Mundial da Saúde, 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos. É necessário a pessoa buscar ajuda e atenção de quem está à sua volta.

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*