Padilha recebe título de cidadão Taboanense

0
227

A Câmara Municipal ficou lotada para receber o ex-ministro da Saúde e pré-candidato a governador de São Paulo, Alexandre Padilha (PT). Ele esteve na cidade no final da tarde desta quinta-feira ,03 para receber o título de cidadão Taboanense concedido por Macário e Moreira, ambos do Partido dos Trabalhadores. Antes, porém visitou o Clementino, um dos bairros mais afetados pelas cheias deste verão. Lideranças municipais e da região marcaram presença na solenidade, que contou também com a participação popular.

Ex- vereador Macário entrega o título para Alexandre Padilha Foto: Karen Santiago
Ex- vereador Macário entrega o título para Alexandre Padilha Foto: Karen Santiago

A solenidade foi marcada ainda por críticas a administração municipal e atual governo de São Paulo. A jovem Amanda Conde, moradora do bairro Jardim América, afirmou que o governo vira as costas para os jovens, quando deixa de oferecer estrutura na área da educação, transporte, segurança. “O pouco que tinha na área da cultura está sendo tirado – tiraram a praça Luiz Gonzaga. Estamos esperando que acabe esse ciclo, porque está muito difícil”.
Segundo Wanderley Bressan, presidente da Ong Diversitas, a prefeitura de Taboão até se recusa a receber os LGBT’s. A doutora defensora dos direitos das mulheres, Maria Amélia frisou que as mulheres vítimas da violência doméstica estão abandonadas, devido ao fechamento do Centro de Atendimento à Mulher. “O serviço foi colocado dentro do Creas do Parque Pinheiros, onde psicólogas não tinham salas e agora foi transferido para o Centro de Referência da Mulher onde não tem psicólogas, assistente social, só uma funcionária, segundo me falaram”, disse.
Já a moradora da cidade Márcia Figueiredo frisou que esse governo está tirando todos os espaços de lazer. “Não deixam artistas usar a praça Nicola Vivilechio. Espero que esse governo [caso Padilha ganhe] traga esperanças para São Paulo”.
Padilha afirmou ter ficado feliz por ter recebido o título de cidadão Taboanense e agradeceu pela recepção da militância do PT de Taboão e região. Explicou que a “Caravana Horizonte Paulista” é exatamente para construir um governo consistente. Ele defendeu que a Delegacia da Mulher deve ficar aberta não somente até às 17h, mas até a noite. “As mulheres sofrem violência à noite e de sábado e domingo”, explicou.
Segundo Padilha é inadmissível que passageiros precisem pagar outra passagem quando entram no transporte da EMTU, CPTM, Municipal, defendendo a integração do bilhete único. Ele comentou sobre o assédio que as mulheres enfrentam no metro. “Até o metro que era orgulho, os passageiros esperam 3, 4 passarem, para conseguir entrar e ainda precisam aguentar brincadeirinhas com mulheres que sofrem assédio sexual dentro do metro”, disparou.
O pré-candidato também comentou que se entristece com as duas grandes ameaças enfrentadas pela juventude. “Primeiro a má qualidade da educação na rede estadual e depois o extermínio que estão os pobres estão sofrendo em geral negros e pardos”. Padilha pontuou que quer construir propostas conscientes para a juventude para que tenham esperança de um melhor emprego, sensação de segurança, transporte rápido, confortável, além de espaços para lazer. Com a caravana, Padilha visitou as cidades do Conisud durante toda a última quinta.

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*