“O prefeito mandou derrubar minha casa por pura ganância política”, afirma Tio Keu

1
4024
A casa demolida pela prefeitura ficava numa viela ao lado da quadra da Associação Amigos de Bairro do Jardim das Oliveiras e era ocupada há mais de 18 anos pelo Tio Keu que alega que a motivação da reintegração de posse foi política – Foto: Renata Gomes/HOJE

Após anos de dedicação na área social em prol das crianças e jovens do Jardim das Oliveiras, Ezequiel Lima, o conhecido Tio Keu, de 62 anos, teve sua moradia derrubada pela prefeitura de Taboão da Serra, com a execução de um processo de reintegração de posse, na manhã de sexta-feira, 04.

Há 18 anos, o Tio Keu ocupava o local, que ficava ao lado da quadra da Associação dos Amigos de Bairro do Jardim das Oliveiras, a qual já foi presidente por dois mandatos. Em entrevista ao jornal Hoje, Tio Keu, afirmou que a motivação era política e mostrou documentos assinados pelo filho do prefeito, Fábio Fernandes, secretário de esportes, pedindo medidas cabíveis para a desocupação do imóvel, em 2016, ano eleitoral.

Sem aposentadoria, desempregado e com úlcera na perna, tio Keu se emociona ao falar sobre a perseguição política que o fez perder sua casa – Foto Renata Gomes/HOJE

Sem emprego, nem aposentadoria, Tio Keu além da casa, tinha um barzinho que era de onde tirava o seu sustento. “Eu tenho uma doença, uma úlcera na perna, ainda não consegui me aposentar e nem auxílio doença, então eu vivia do que vendia. Eu só ocupei essa área porque tive autorização do próprio prefeito, há mais de 18 anos, e agora, tenho certeza, de que ele derrubou a minha casa porque saí candidato a vereador em um partido de oposição. O prefeito mandou derrubar a minha casa por pura ganância política”, desabafou Tio Keu. Segundo ele, não foi oferecida, por parte da prefeitura, nenhum auxílio aluguel ou assistência. “A assistente social somente perguntou para onde levaria minhas coisas. E eu perguntei a ela e para onde vou?”.
Acolhido temporariamente pela sobrinha, Tio Keu sente que foi vítima de uma injustiça e intolerância política do prefeito e do filho Fábio Fernandes e relembra que até mesmo já recebeu título de Cidadão Taboanense.

Minha indignação é que não ocupei a área na força, fui autorizado, na época, pelo prefeito próprio prefeito e por um grupo de vereadores. E agora por pura ganância política ele manda derrubar minha casa

Com trabalhos prestados para a própria prefeitura de Taboão da Serra e até na Assembleia Legislativa, como assessor do ex-deputado Luiz Lune, Tio Keu relata que ao ver as máquinas derrubando sua casa, a sensação foi de muita mágoa. “Você trabalhar a sua vida inteira em prol das pessoas, em prol de ajudar as crianças aqui do bairro através do futebol e ser jogado assim na rua, é muita crueldade, dói, uma grande injustiça. Eu sei que não era meu, mas eu não invadi como acontece em tantos outros lugares, eu fui autorizado a ficar. É lamentável a atitude intolerante desse prefeito”, relatou.

Tio Keu também afirmou não ter conhecimento de nenhum projeto específico que será construído na área demolida, que antes era um “lixão” e teme que o espaço volte a ser utilizado como depósito de lixo e tráfico de drogas.

A prefeitura não respondeu o Jornal Hoje da motivação de reintegrar a área.

Propaganda

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*