Mesmo sem verba e estrutura, escolas de samba de Taboão desfilam no Maria Rosa

0
34

Ao som de samba enredos antigos e buscando o resgate do Carnaval taboanense, três escolas de sambas com cerca de 100 integrantes desfilaram na Avenida Dr. José Maciel

Há quatro anos sem apoio, carnavalescos taboanense realizam desfile sem estrutura no Maria Rosa e continuam lutam para resgatar festa popular na cidade/ Foto: Portal O Taboanense.
Há quatro anos sem apoio, carnavalescos taboanense realizam desfile sem estrutura no Maria Rosa e continuam lutam para resgatar festa popular na cidade/ Foto: Portal O Taboanense.
A luta para resgatar o Carnaval em Taboão da Serra com apoio da prefeitura municipal teve mais uma derrota em 2015. O último desfile de Carnaval no Pirajuçara foi realizado em 2011.
Sem receber retorno para realizar o desfile na Avenida Fernando Fernandes no Pirajuçara, três escolas de samba realizaram um desfile sem estrutura e com a participação de cerca de 100 integrantes na Avenida Dr. José Maciel no Jardim Maria Rosa, na terça-feira 17.
Alguns munícipes também aproveitaram o evento para protestar contra o governo municipal fantasiados com nariz de palhaço e faixas. A prefeitura disponibilizou 10 agentes de trânsito para auxiliar na interdição da avenida.
Mesmo debaixo de chuva, os integrantes animaram o público que foi prestigiar e apoiar os sambistas para o resgate do carnaval.
Um dos organizadores do desfile, Oderlan Pereira, da Escola Imperatriz do Samba disse que a tentativa de negociação com a prefeitura foi durante todo o ano, mas não conseguiram retorno. Não tivemos nenhuma resposta da Prefeitura para realizar nossa festa na Avenida Fernando Fernandes no Pirajuçara, resolvemos fazer o carnaval na Avenida Dr. José Maciel no Jardim Maria Rosa. Mantivemos conversa durante quase um ano com a Secretaria de Cultura, mas sem sucesso e sem acordo. O carnaval é cultura, representa nossa população, nossas raízes, Taboão da Serra tem condições de organizar um desfile bonito como acontecia e leva milhares de pessoas ao Pirajuçara”, relembrou Oderlan.
Outro sambista que ajudou na organização, Jair de Souza, da escola Unidos do Redentor também pronunciou a vontade do retorno da festa popular em Taboão. “Queremos organizar o carnaval, trouxemos diversas crianças aqui, debaixo de chuva, porque elas gostam, porque queremos reavivar o samba na nossa cidade, é um espetáculo bonito, não podemos ficar sem carnaval, estamos sem há quatro anos”.

Críticas da população
Vários internautas através da rede social manifestaram a tristeza da falta de apoio do governo municipal e da falta de eventos culturais na cidade. “Fico triste, pois como participante do carnaval de Taboão tenho ideia da importância cultural desse evento que a incompetência de alguns e ganância de outros deixaram morrer”, comentou o taboanense Marcus Vasconcellos.

Sem verba
As respostas obtidas pelo Jornal Hoje em notícias nas matérias anteriores do secretário de Cultura e vice prefeito Laércio Lopes é que a prefeitura não tem verba para a realização do carnaval.

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*