Manifestação exigindo melhorias na saúde reúne mais de duas mil pessoas em Taboão

0
48

“Chega de caixão, mais saúde em Taboão”, esse é vários outros gritos fizeram parte do protesto da população que cobra do prefeito providências

Cobrando melhorias na área de saúde, mais de duas mil pessoas foram para as ruas na manhã de domingo, 26. FOTO: REAJA TABOÃO
Cobrando melhorias na área de saúde, mais de duas mil pessoas foram para as ruas na manhã de domingo, 26. FOTO: REAJA TABOÃO

Após matéria sobre o suposto falso médico preso no interior de São Paulo que trabalhou em Taboão da Serra divulgada com exclusividade pelo site do Jornal Hoje em notícias, o Movimento dos Sem Terra – MST de Taboão da Serra organizou no domingo, 26, uma passeata pacífica para protestar contra o caos e o abandono da saúde na cidade. O protesto foi acompanhado pela Polícia Militar e nenhuma ocorrência foi registrada.

Manifestantes colocaram caixões na frente do PS Antena simbolizando as mortes com suspeitas de negligência médica. FOTO: REAJA TABOÃO
Manifestantes colocaram caixões na frente do PS Antena simbolizando as mortes com suspeitas de negligência médica. FOTO: REAJA TABOÃO

De acordo com a organização, mais de duas mil pessoas foram para as ruas e caminharam do Jardim Salete até o Pronto Socorro Antena e ainda passaram pelo Pronto Socorro Infantil e BR 116. Com cartazes, faixas, máscaras cirúrgicas, caixões simbolizando as mortes que foram denunciadas pelas famílias com suspeitas de negligência médica, a população cobrou do prefeito municipal Fernando Fernandes Filho (PSDB) providências e gritavam “chega de caixão, mais saúde em Taboão”.

Lideranças políticas e vários movimentos criados nas redes sociais da cidade também estiveram presentes na manifestação. Os comentários e compartilhamentos na Internet foram muitos. Diversos munícipes postaram os problemas pessoais, indignação e revolta com os problemas de atendimento na saúde.

Paulo Félix, líder do MST de Taboão da Serra explicou que a manifestação pacífica tinha como objetivo chamar a atenção para o caos da saúde em Taboão e citou o caso do falso médico. “A saúde está no fundo poço. A manifestação é para exigir que seja feito mais investimentos, contratação de mais médicos e que a saúde saia do buraco”, disse.

Na próxima semana, aguarde a cobertura completa da manifestação na edição impressa do Jornal Hoje em notícias.

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*