Mais uma morte suspeita de negligência no Antena

0
95

Família da jovem de 25 anos que morreu no Antena está revoltada e denuncia demora do Samu e dos procedimentos do hospital

A cuidadora de idosos Rosemeire Manfrim de 25 anos morreu na segunda-feira,9, no Pronto Socorro Antena, após sofrer parada cardiorespiratória
A cuidadora de idosos Rosemeire Manfrim de 25 anos morreu na segunda-feira,9, no Pronto Socorro Antena, após sofrer parada cardiorespiratória
“Quantas pessoas mais terão que morrer nesse Antena para alguém tomar uma atitude?”. Essa foi a indagação de Janalúcia Maria de Souza, mãe da jovem Rosemeire de Souza Manfrim de 25 anos, que morreu na tarde de segunda-feira, 9, no Pronto Socorro e Maternidade Antena, após sofrer parada cardiorespiratória.
De acordo com o relato da família de Rose e de testemunhas, a unidade foi negligente no atendimento. A mãe contou que ligou três vezes para o Samu e após esperar por quase uma hora, pediu ajuda para o seu vizinho. “Não é um serviço de emergência? Moramos aqui no Trianon, é perto do Antena, e a moça só me dizia que tinha que esperar, esperar o que meu Deus, é um absurdo”, contou indignada.

Janalúcia também reclamou da demora no atendimento quando sua filha chegou ao hospital. “Demoraram 20 minutos para fazer a ficha, eu gritava que era uma emergência e o segurança levou minha filha para a triagem e só depois levaram ela para emergência. Minha filha entrou viva e saiu morta”, falou.

Rosemeire esteve no hospital por três vezes. No primeiro atendimento realizado na quinta-feira 5, a jovem estava com forte dor de cabeça, febre e dor nas pernas. Foi na unidade acompanhada de sua mãe e só foram atendidas após a intervenção de outro paciente. “Eu vi o desespero da dona Jane e fui pedir para eles atenderem logo a moça, que era uma emergência, o segurança tentou me intimidar, mas briguei fui atrás de cadeira de roda para colocar a Rose, eu sou testemunha de como eles demoraram para atendê-la, tive que intervir”, contou o agente de segurança privada, Wellington Costa Ferreira.

A jovem foi medicada, solicitaram exames de sangue e mandaram ela de volta para casa. As dores e febre continuaram e Rose retornou ao hospital no domingo,8, para pegar o resultado do exame e passar novamente no médico. “Ele viu os exames e disse que minha filha não tinha nada, não tinha dengue, não tinha anemia, apenas mandou ela procurar um dermatologista, porque ela estava com umas manchas no rosto. Eu perguntei pra ele, doutor, ela está ardendo de febre e você manda ela procurar um dermatologista? E ele não me disse mais nada”, descreveu Jane.

Na segunda-feira, 9, Rosemeire piorou e não conseguia sentir as pernas, de acordo com Jane, foi quando às 13h ligaram para o Samu por três vezes e após esperar por uma hora pediu socorro para o seu vizinho. Rosemeire deu entrada no Antena às 14h e veio a óbito às 14h35. De acordo com o IML a causas da morte foram edema agudo de pulmão, infecção pulmonar e hidrotórax bilateral.

Família de Rosemeire acusa Antena de negligência
Família de Rosemeire acusa Antena de negligência
Foi registrado Boletim de Ocorrência da Delegacia de Taboão da Serra como “morte suspeita”. A família solicitou o prontuário de atendimento e a administração do hospital informou que será fornecido em 15 dias.
Para a família de Rosemeire, houve negligência do hospital e querem justiça. “Estou indignada. Não vou me calar. Vou até o inferno, mas quero que os culpados paguem. Eles têm que pagar por essas mortes que estão acontecendo. Minha filha tinha uma saúde ótima, não tinha pressão alta, nem diabetes, não tinha nada. É um absurdo, é grave a situação da saúde, tenho parente que trabalha no Hospital Geral e lá não tem nem a mangueira do soro, ela teve que levar de casa”, desabafou Jane.

Na missa de sétimo dia realizado na igreja Santa Terezinha no domingo, 15, a família vestiu camisetas com a foto de Rosemeire e também usando as redes sociais estão protestando contra o hospital.
O retorno da secretaria de Saúde divulgado na imprensa local é que o caso será investigado.

Vereadores não falam do caso na sessão
O caso da morte de Rosemeire não foi comentado por nenhum vereador na sessão de terça-feira, 10. O vereador Eduardo Nóbrega, líder do governo, falou no final da sessão que serão cobradas respostas. “Temos que tratar esse assunto com muita cautela e não podemos politizar a questão saúde. Eu vejo o caso com muita tristeza e uma obrigação da Câmara Municipal de verificar o que de fato aconteceu para que se houve mesmo negligência, sejam tomadas as devidas providências. E se não aconteceu a negligência temos que trazer resposta para nossa população”, disse o vereador líder do governo Eduardo Nóbrega.
Nóbrega disse que a comissão da saúde, presidida pela vereadora Joice irá apresentar retorno do caso na sessão de terça-feira, 17.

População e famílias sem respostas
O Jornal Hoje fez várias matérias sobre os casos de possíveis negligências ocorridas no Antena e na UPA. Na época, os vereadores apresentaram requerimentos para receber respostas da secretaria de saúde e da Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), organização social que administra a saúde em Taboão da Serra e até hoje, nenhum esclarecimento foi feito nem para as famílias e nem para a população taboanense.
Divulgamos com exclusividade documentos sobre as mortes que aconteceram nos meses de gosto e setembro na Maternidade do Antena de duas gestantes Adriana e Angélica e um bebê que revelaram fortes indícios de falhas nos procedimentos médicos.

Má gestão da saúde e contrato milionário
O jornal Hoje também já publicou várias denúncias da gestão desastrosa que prejudica a população taboanense e o superfaturamento da empresa SPDM, que está sendo investigada pelo Ministério Público. A empresa responde por várias ações judiciais de erro médico. Nos últimos 10 anos, foram quase 300 processos. A empresa também é acusada de crimes contra a economia.
A prefeitura de Taboão assinou contrato em outubro de 2013 no valor de cerca R$ 323 milhões para a SPDM gerenciar a saúde por cinco anos.

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*