Joice Silva transmite sessão fantasma pelas redes sociais

0
1515
Joice Silva (PTB) abrindo uma sessão extraordinária para um plenário vazio. FOTO: reprodução do facebook

A judicialização da Política em Taboão da Serra direcionou muitos seres vivos a pensar como vai terminar tudo isso. A batalha nos tribunais levou a vereadora Joice Silva (PTB) a protagonizar as piores cenas políticas da história de Taboão da Serra.

Na manhã de sexta-feira, 11, o prefeito Fernando Fernandes (PSDB) concedeu uma coletiva de imprensa estranha. Ele saiu trolando todos os parlamentares taboanenses e assumiu de vez o comando dos vereadores que formam sua base na Câmara Municipal. Usando a imprensa, Fernandes diz claramente que vai para o confronto com a Casa de Leis na Justiça para derrubar a aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2019. Lei que assombra o prefeito.

Tratando aos vereadores da base como filhos e os parlamentares do Bloco Independente e da Oposição como golpistas, Fernando Fernandes diz que não vai recuar com a Câmara. Joice Silva, ao lado do prefeito na coletiva, não defendeu a Casa em nenhum momento. Apenas, se ateve a dizer que está respondendo uma decisão judicial.

Os vereadores foram eleitos para representar o povo e defender a Casa Legislativa; principalmente fiscalizar o executivo da cidade; mas, não é isso que a vereadora fez, deixou o prefeito falar como se fosse dono do Poder Legislativo. Fernandes chegou a interromper Joice Silva várias vezes durante a coletiva de imprensa.

À tarde, a vereadora foi à Câmara Municipal, e no plenário vazio, transmitiu, em sua página na rede social, um vídeo fantasmagórico de uma sessão, que não se sabe a sua legitimidade. Sem áudio ambiente, o plenário ficou com sussurros de pessoas como se fossem assombrações. Andou pelos corredores sombrios do prédio, como se fosse uma casa mal assombrada. Expôs funcionários que por algum motivo não foram à Câmara naquele dia. Esqueceu que vários servidores trabalharam exaustivamente para conduzir horas de sessões infrutíferas.

Joice Silva, que até agora não explicou seus reais motivos dessa discordância regimental, travou várias vezes as sessões; não usou a Procuradoria Jurídica da Câmara para discutir o regimento; não avisou o motivo das suspensões; escreveu pareces que sumiram como um passe de mágica. Nas alegações da vereadora, sempre uma desculpa: “estou respeitando uma decisão judicial”.

A vereadora é Bacharel em Direito, aprendeu a lidar com as leis. Foi eleita para proteger os interesses do povo e não para brigar por um projeto político pessoal. Usar as redes sociais para tentar se perpetuar no poder, sem a legitimidade não parece razoável.

Passados quase 15 dias do ano de 2019, ainda não se sabe quem o responsável pela Câmara Municipal de Taboão da Serra, podemos dizer que é Joice Silva, Marcos Paulo, ou Fernando Fernandes, que conduziu uma coletiva de imprensa como presidente da Câmara?

Como se recebesse uma mensagem do além, ou prevendo o futuro, Joice Silva, mais uma vez, suspendeu a sessão para segunda-feira, 14, às 10 horas. Ela ainda não sabia da decisão do Juiz da 3ª Vara Cível do Fórum de Taboão da Serra, Dr. Nelson Ricardo Casalleiro, que concedeu uma liminar para sustar a sessão de aprovação da LOA/2019, na última quarta-feira, 11. A decisão do magistrado saiu por volta das 17 horas de sexta-feira. Portanto, horas depois da sessão fantasma ocorrida no início da tarde. Coisas sobrenaturais!!!!

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*