Geraldo Cruz reverte decisão no TSE e garante mandato

0
52

Deputado Geraldo Cruz diz em redes sociais que a decisão do TSE representa a vitória da verdade
Em placar apertado, o Tribunal Superior Eleitoral – TSE decidiu na noite desta terça-feira, 30, absorver o deputado estadual Geraldo Cruz (PT) de crime eleitoral. A decisão, de quatro votos a três foi publicada no site do TSE onde consta: “para dar provimento ao recurso ordinário, afastando a incidência das sanções de cassação do diploma e de inelegibilidade, nos termos do voto do Ministro Luiz Fux, que redigirá o acórdão”. Votaram em favor de Cruz, além de Luiz Fux, os Ministros: Admar Gonzaga, Tarcisio Vieira de Carvalho Neto e Gilmar Mendes (Presidente). Contra: os Ministros Napoleão Nunes Maia Filho (Relator), Jorge Mussi e Rosa Weber.
A cassação do diploma do deputado Geraldo Cruz e a inelegibilidade que havia sido imposta a ele por decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) o tirou da disputa eleitoral, em outubro de 2016. O deputado respondeu acusação de abuso de meios de comunicação devido a publicação de artigos de sua autoria no jornal Folha de Embu, durante o período pré-eleitoral. Com a vitória do TSE o deputado está apto para disputar eleições.
Geraldo Cruz foi vereador e prefeito de Embu das Artes por 8 anos. Saiu do mandato com elevado índice de aprovação, elegeu sucessor, ganhou a eleição de deputado estadual em 2010 e foi reeleito em 2014.
Após a decisão do TSE, que além de manter o seu mandato o torna apto a disputar qualquer eleição Geraldo Cruz publicou nota em sua página pessoal no Facebook afirmando que a decisão foi “a vitória da verdade”.

Leia a íntegra da nota:
A VITÓRIA DA VERDADE
Hoje o dia é de extrema alegria.
Eu, que vivi tantos momentos de conquistas sendo vereador por três mandatos, eleito duas vezes prefeito de minha cidade, eleito e reeleito deputado estadual, confesso que o processo que se estende desde 2015, do qual saio agora vencedor, deixou em mim cicatrizes profundas. Mas sempre confiei na justiça e desde o início sabia que do ponto de vista do Estado Democrático de Direito a razão estava conosco. Fui eleito para esta legislatura por mais de 60 mil eleitores que confiam no meu trabalho e no meu caráter como homem público.
Condenar um mandato eletivo, disputado seguindo todas as regras democráticas, em razão de fatos que certamente não alterariam o resultado da eleição, seria um ataque à liberdade de informação e uma verdadeira interferência no processo eleitoral.
Interferência essa que nenhuma instância foi capaz de neutralizar durante as eleições municipais de 2016 na qual fui substancialmente prejudicado por este processo, como é de conhecimento de todos.
Com a confirmação de minha inocência pelo Tribunal Superior Eleitoral, será recuperada a verdade dos fatos na imprensa e na opinião pública. Mas não há como voltar no tempo.
Mentiras foram jogadas no vento e somente mais tempo poderá fazer com que a verdade se restabeleça. O tempo e muito, muito trabalho.
E de trabalho eu nunca tive medo. Essa vitória de hoje marca o início de uma nova jornada que enfrentarei com coragem, honestidade de sentimento e Fé.
Conto com todos nesta nova etapa

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*