FIM DA GREVE EM TABOÃO: Coletores de lixo conquistam aumento de 9,5%

0
13

TRT julgou o movimento dos trabalhadores que durou mais de 20 dias como legal e fixou o reajuste salarial

Taboão ficou 23 dias sem coleta; lixo ficou acumulado em toda a cidade. FOTO: Reprodução da Internet - Luiz Carlos Murauskas - Folhapress
Taboão ficou 23 dias sem coleta; lixo ficou acumulado em toda a cidade. FOTO: Reprodução da Internet – Luiz Carlos Murauskas – Folhapress
Os trabalhadores da limpeza urbana saíram vitoriosos do julgamento da greve, que durou mais de 20 dias em Taboão da Serra, realizado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), na tarde de quinta-feira, 16.
O processo da greve da categoria foi avaliado como legal pelo juiz Celso Ricardo de Oliveira e determinou o reajuste de 9,5% a ser recalculado sobre os salários, de modo retroativo a partir de março (data base). Além do reajuste, a justiça garantiu 90 dias de estabilidade aos trabalhadores, e o não desconto dos dias parados.
A categoria reivindicava o reajuste de 11,73%, enquanto o sindicato patronal (Selur) oferecia, inicialmente, apenas 6,5 %. Audiências sem acordos foram realizadas, tendo a determinação da justiça de suspensão da greve na noite de terça-feira, 14, e agora com a decisão do TRT a greve está encerrada.

Os sindicatos da categoria comemoraram a conquista e enalteceram que a união e força garantiram o aumento de salário. “Apesar das diversas perseguições que sofreram, nossos trabalhadores permaneceram unidos. Juntos mostraram forças em busca da valorização dos seus salários”, afirmou o presidente da Femaco, Roberto Santiago.

Toda a cronologia e entrevistas exclusivas sobre a greve dos coletores de lixo de Taboão da Serra você confere na edição impressa da próxima semana.

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*