Em Coletiva, Aprígio comenta sobre saída do PSB

0
250
Aprígio durante  entrevista coletiva
Aprígio durante entrevista coletiva

O empresário e presidente da Cooperativa Habitacional Vida Nova, Aprígio, falou com jornalistas durante coletiva na última segunda, 25. Entre os pontos abordados, a motivação para sua saída do Partido Socialista Brasileiro – PSB e sua opinião quanto aos prefeituráveis deram o tom das perguntas.

Segundo Aprígio, seu desligamento do PSB deu-se porque não gostaria de ter que, eventualmente, disputar a legenda para sair candidato com o ex-prefeito Evilásio Farias.

Quanto ao novo partido, Aprígio disse que sua decisão será feita já em junho. Porém revelou estar muito próximo ao partido do Ministro das Cidades, Kassab, do PSD, embora mantenha conversas também com outras legendas.

Sobre os rumos de sua esposa, a Vereadora Luzia Aprígio, do PSB, o empresário citou dois possíveis caminhos: ou deverá ir para o novo Partido Liberal – PL ou desligar-se do PSB quando da fusão com o PPS, em vias de ocorrer.

Ao ser questionado sobre se é uma estratégia da oposição lançar um grande número de candidatos a prefeito em 2016 para tirar votos do provável candidato a reeleição, Fernando Fernandes, em Taboão da Serra, Aprígio disse que “não há uma oposição unida com esse propósito”.

E legitimou todas as outras candidaturas, reafirmando a soberania das legendas. Perguntado a respeito de eventualmente estar triste por ter que enfrentar seu ex-apoiador, Aprígio respondeu de pronto que “o candidato do Evilásio era o Fernando! Evilásio não me ajudou na campanha.” Aprígio, por fim, declarou ter tido acesso a uma pesquisa, onde Fernando e Evilásio “aparecem com uma rejeição muito grande”. E, ainda, que, nas intenções de voto: “Fernando aparece com 30% e eu [Aprígio], com 29%”. Para ele, “o cenário desta vez está bem melhor do que em 2012”.

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*