Eleição racha vereadores na Câmara de Taboão

0
280

Nova Mesa Diretora da Câmara de Taboão da Serra, unidos em resposta aos boatos que circularam na cidade nas últimas horas. (Foto: Divulgação)
Nova Mesa Diretora da Câmara de Taboão da Serra, unidos em resposta aos boatos que circularam na cidade nas últimas horas. (Foto: Divulgação)
Se existia um sinal de rompimento dos vereadores da cidade de Taboão da Serra, agora o racha se tornou público. Em nota divulgada para a imprensa na nesta manhã [terça-feira, 09], os vereadores Marcos Paulo (Pros), Ronaldo Onishi (Solidariedade), Erica Franquini e Aparecido Alves (DEM) declaram que estão dizendo “não” ao tratamento desigual interno na casa. Mostrando o peso de cada parlamentar na Câmara. Isso na prática ataca o presidente do Legislativo, Eduardo Nóbrega (PR). Esse grupo chamou a imprensa local, na quinta-feira, 04, à tarde, para anunciar que fecharam a chapa e vão eleger o vereador Marcos Paulo (Pros) como presidente da Câmara para o segundo biênio (2015/2016). A nova Mesa deverá ser composta por Marcos Paulo presidente, Érica Franquini, vice-presidente, Cido e Onishi, 1º e 2º secretário respectivamente e tem o apoio da oposição. A eleição acontece hoje à noite, em sessão ordinária na Câmara Municipal.
De acordo com a nota, os vereadores não fizeram acordo com a oposição, e sim, trataram os vereadores de forma igualitária. Afirmaram que está havendo muito disse me disse e estão rebatendo alguns fatos vinculados em jornais impressos e virtuais.
Os vereadores indiretamente estão pedindo para o prefeito Fernando Fernandes (PSDB) ficar de fora dessa questão. “Deixamos claro que a discussão é “interna corporis” do Legislativo Municipal”, diz a nota.
Além do pedido, numa demonstração de união estão colocando os cargos dos seus partidos à disposição do prefeito. Enfraquecendo ainda mais o poder de Fernando Fernandes nas negociações que admitiu publicamente a sua preferência e atacou Érica Franquini e Cido, dizendo que são traidores e retaliou as ações dos vereadores na prefeitura. “Neste sentido, em respeito aos vereadores Cido e Érica, os vereadores Marcos Paulo e Ronaldo Onishi externam total apoio aos pares. Ambos entendem que a exoneração dos colaboradores de Érica e Cido do governo foi uma medida excessiva. Por essa razão Marcos Paulo e Onishi puseram seus espaços no governo à disposição”, afirma a nota.
Os vereadores ainda apontaram para um possível golpe da Direção a Casa. “Lembramos que a Lei Orgânica garante que a eleição deve acontecer na primeira sessão de dezembro. Queremos o cumprimento da lei municipal”, lembra os vereadores em nota.
O Presidente Eduardo Nóbrega não foi encontrado para comentar a nota.

Veja a Integra da Nota Oficial que os vereadores enviaram à imprensa:

NOTA À IMPRENSA DE TABOÃO DA SERRA E REGIÃO
Os vereadores Marcos Paulo, Érica Franquini, José Aparecido (Cido) e Ronaldo Onishi vêm por meio desta nota a imprensa de Taboão da Serra e região, rebater alguns fatos vinculados em jornais impressos e virtuais.
Rechaçamos qualquer informação sobre a ocorrência de reunião com líderes da oposição ao governo municipal, para tratar da eleição da próxima Mesa Diretora. Tal informação é mentirosa e difamatória. Tem o objetivo claro de jogar o governo contra vereadores que sempre fizeram defesa dos projetos do Executivo.
Esclarecemos que nunca houve reunião e muito menos qualquer interferência na formação da mesa diretora por qualquer liderança política, seja da oposição ou da situação.
A Formação da mesa não tem o objetivo de fazer oposição ao governo Fernando Fernandes. Ela é fruto de um entendimento entre os pares, do companheirismo e da cumplicidade que foi amadurecendo com o passar desses dois aos de trabalho nessa Casa de Leis. Mostrando o peso e a importância de cada parlamentar; estamos dizendo “não” ao tratamento desigual interno na casa.
Deixamos claro que a discussão é “interna corporis” do Legislativo Municipal.
Queremos afirmar que somos todos responsáveis de forma igual, na escolha dos membros para eleição da próxima Mesa Diretor. Essa decisão foi fruto de inúmeros acontecimentos, sendo assim não podemos falar em traidores, e Repudiamos tais acusações.
“Havia um encaminhamento, com o Vereador Marco Porta para o cargo de presidência da câmara, e tudo mudou na última quinta feira, quando tive a informação que o mesmo estaria abrindo mão da disputa para outro candidato, a partir deste momento fui convencido pelo Vereador Marcos Paulo e demais pares desta nova mesa, pois não fomos os primeiros a procurar compor com os votos da oposição, o Vereador Marcos Paulo além de ser base de governo é um jovem político promissor, que tem meu respeito e admiração”, diz o Vereador Cido.
Reafirmamos que não houve traição por parte da vereadora Érica, que se somou a esse time por entender que ele representa melhor o modelo de legislativo que ela acredita.
Neste sentido, em respeito aos vereadores Cido e Érica, os vereadores Marcos Paulo e Ronaldo Onishi externam total apoio aos pares. Ambos entendem que a exoneração dos colaboradores de Érica e Cido do governo foi uma medida excessiva. Por essa razão Marcos Paulo e Onishi puseram seus espaços no governo à disposição.
Salientamos que mantemos firme, de forma irrevogável, irretratável e imutável nosso voto para a formação da mesa diretora que anunciamos anteriormente. Esse grupo está unido, coeso e vai ser manter assim zelando sempre pelo bem da Câmara e da população da nossa cidade.
Esclarecemos que nenhuma manobra ou golpe para mudar a data ou impedir a eleição da mesa nos fará recuar do nosso objetivo. Lembramos que a Lei Orgânica garante que a eleição deve acontecer na primeira sessão de dezembro. Queremos o cumprimento da lei municipal. Entendemos que esse é o primeiro passo para termos um legislativo mais forte, democrático e transparente.
Atenciosamente:
Marcos Paulo
Cido da Yafarma
Érica da Enfrrmagem
Ronaldo Onishi

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*