Chico Brito sai do PT após 20 anos de militância na região

0
80

Para se isentar da obrigatoriedade de apoiar Geraldo Cruz, Chico Brito anuncia sua desfiliação do PT após 20 anos no partido

Por Ana Rodrigues

Prefeito Chico Brito durante a coletiva de imprensa
Prefeito Chico Brito durante a coletiva de imprensa
No final da tarde desta quinta-feira, 7, o Prefeito de Embu das Artes, Chico Brito, anunciou em entrevista coletiva sua desfiliação do Partido dos Trabalhadores (PT) para apoiar indiretamente os dois principais pré-candidatos Geraldo Cruz (PT) e Ney Santos (PRB), ele deve permanecer sem partido até o fim do governo.
“Eu convidei vocês [jornalistas] para informá-los de uma decisão política que eu tomei. […]Na minha vida política eu nunca pautei pelo radicalismo, nunca dividi o mundo entre o bem e o mal, ou entre nós e eles, eu acho que é sempre possível você ter colaboração e contribuição de muitas pessoas e de muitos partidos” observou Chico, dando início à coletiva.

Segundo o prefeito, a conjuntura atual permite que ele se coloque como “apoiador” dos dois grupos políticos que disputarão as eleições municipais deste ano. Para ele, continuar no PT iria limitar suas articulações com os dois grupos políticos, fazendo com que ele, por pressão partidária, declarasse apoio exclusivo a Geraldo Cruz, o que chefe do executivo não considera justo, já que não considera Ney Santos oposição de seu governo.

Para o atual prefeito, existem duas candidaturas a prefeito na base do seu governo, já que Ney Santos, apesar de se colocar claramente contra o PT, diante da situação política atual do país, não faz oposição a ele na cidade. Segundo ele, dos 18 secretários municipais 12 apóiam o Geraldo e outros 6 estão com Ney.

O agora ex-petista disse que deixou o PT para se manter isento em relação a apoios tanto para o grupo de Geraldo Cruz, quanto para o grupo do Ney Santos, ambos pré-candidatos a prefeito em Embu. “Essa minha decisão de desfiliar do PT é para manter uma isenção de fato e de direito. Vou continuar livre para me relacionar com os dois grupos. E não estando em nenhum partido, me sinto mais a vontade para isso”, anunciou. Chico também garantiu que irá manter no seu governo secretários e nomeados ligados aos dois candidatos, mas já adiantou que não permitirá embates que prejudiquem o seu governo.

O prefeito afirmou que pretende continuar fazendo articulações para os dois grupos, e relembrou a alianças do grupo de Natinha, com o do Geraldo, que aconteceu há pouco mais de duas semanas, dizendo ter sido o grande responsável por esta articulação, que levou Natinha a desistir da campanha de sua esposa, vereadora Dra. Bete (PTB) à prefeita, para apoiar Geraldo Cruz.

Deixando o partido em que foi militante desde os 13 anos de idade, como ele mesmo afirmou, Chico deixa o PT com sensação de dever cumprido e gratidão por tudo que aprendeu, e assegurou que vai continuar apoiando Lula e Dilma. “Sair do PT não significa deixar de garantir espaço a candidatura de Geraldo Cruz. Eu não estou rompendo com o Geraldo Cruz. Estou me desfiliando do PT para que eu possa continuar respeitando quem está no governo que apóia ao Geraldo e quem apóia o Ney. Não vou me filiar a partido algum até o final do ano. Minha postura é manter isenção em relação as duas candidaturas”, afirmou.

“Nos últimos dias eu pensei muito e cheguei a conclusão que o PT tem razão em querer apoio exclusivo ao Geraldo Cruz. Mas eu tenho compromisso com meu arco de aliança. Deixar o PT me deixa livre para continuar me relacionando com os dois grupos. Não estando em nenhum partido ficarei mais à vontade para isso. Se eu continuasse no PT eu teria que garantir exclusividade de apoio ao Geraldo Cruz. Não posso fazer isso pela conjuntura municipal, mandar as pessoas do arco de aliança embora e apoiar o Geraldo”, disse.

Chico disse que não participará de eventos promovidos por Geraldo Cruz ou por Ney Santos, comparecerá apenas a eventos da prefeitura, como inaugurações ou coisas do tipo, além disso, garantiu que não estará na coordenação da campanha de nenhum dos dois, mas que vai atender as solicitações que os dois candidatos fizerem ao governo.
Ao ser questionado em relação a declarações de petistas que o chamaram de traidor, Chico explica que não traiu Geraldo Cruz e que está preparado para lidar com as críticas da militância do PT. Ele também negou ter brigado ou rompido com Geraldo Cruz. “Eu sou grato ao PT. Aprendi muito com o PT, mas também contribui muito com o PT”, considerou.

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*