Após sequestro do vereador, parlamentares mudam horário da sessão

0
71

A polêmica da mudança era antiga, mas a insegurança predominou após sequestro

Durante coletiva, vereador Marco Porta e secretário de governo Cândido relataram os detalhes da ação dos sequestradores
Durante coletiva, vereador Marco Porta e secretário de governo Cândido
Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram na última sessão antes do recesso legislativo, na terça-feira, 30,o projeto que altera o horário das sessões na Câmara Municipal da cidade. A partir do mês de agosto as sessões da Câmara vão acontecer às terças-feiras pela manhã, a partir das 10 horas. A proposta foi aprovada por nove votos favoráveis e três contrários.

Essa discussão ganhou força após o sequestro do vereador Marco Porta (PRB) e do secretário de governo Candido Ribeiro, eles foram sequestrados após o termino da sessão do dia 16 de junho e se dirigiam para suas residências. O sequestro durou mais de 12 horas e os relatos deles foram assustadores.
Esta proposta já havia sido debatida pelas mulheres da casa, Luzia Aprígio (PSB), Joyce Silva (PTB) e Erica Franquini (PDT) pediam a mudança do horário. Um vereador disse que naquela época não tinham certeza, mas agora com medo, resolveu votar a favor.

De acordo com o presidente da Câmara, José Aparecido Alves, o Cido da Yá-Farma (DEM), há entendimento entre os vereadores de que a mudança de horário é positiva e aceita pelo colegiado dos vereadores. Ele disse que a mudança vai favorecer a participação de estudantes nos trabalhos do Legislativo.

“Essa questão da mudança de horário das sessões já vinha sendo discutida na Casa e agora o tema foi retomado”, afirmou Cido. Assim como o presidente, a maioria dos vereadores acredita que a mudança de horário das sessões vai favorecer a participação popular. Mas o principal fator apontado para promover a mudança foi a segurança.

Família capenga
Alguns vereadores da base do governo apoiavam seus discursos em cima de um grande número de livres nomeados do prefeito que participavam das sessões. Alguns chegaram a dizer que a família é grande e forte. Com a mudança do horário esses funcionários em comissão não poderão mais comparecer. Agora, a família, que não sobrevive com dinheiro público, terá que deixar seus afazeres para participar e empolgar os vereadores.
Na última sessão antes do recesso os vereadores aprovaram,também, em segunda votação a Lei de Diretrizes Orçamentárias e outros projetos constantes da pauta de trabalho da Casa.

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*