Advogados comparecem na CEI e dizem que Aprígio não havia recebido intimação

0
292

Em rápida reunião, vereadores remarcam data para ouvir Aprígio. Os advogados justificaram à imprensa que o não comparecimento do presidente da Cooperativa foi porque ele não foi notificado oficialmente e ainda afirmaram que Aprígio está à disposição da Casa de Leis para qualquer esclarecimento

Vereadores da CEI remarcam depoimento de Aprígio e da ex-secretária de Habitação Ângela Amaral para o dia 8 de junho.
Vereadores da CEI remarcam depoimento de Aprígio e da ex-secretária de Habitação Ângela Amaral para o dia 8 de junho.
Na última segunda-feira, 23, aconteceu na Câmara Municipal de Taboão da Serra a terceira reunião da Comissão Especial de Inquérito (CEI) contra a Cooperativa Vida Nova, que investiga eventuais irregularidades sobre desdobro de área da Cooperativa Vida Nova sem contrapartida de área institucional para a prefeitura.
Assim como na anterior, só podiam participar da reunião a Imprensa e assessores, mas desta vez também foram autorizados a participar assistentes técnicos da Cooperativa.

Logo no início, a Comissão pediu um intervalo de 30 minutos para aguardar Aprígio, com a chegada dos advogados dele, os vereadores retornaram à mesa já com a nova data definida e encerraram a reunião.
Com duração de pouco mais de uma hora, os vereadores remarcaram o depoimento de Aprígio e da ex-secretária de Habitação Ângela Amaral para o dia 8 de junho.

Compareceram para representar o presidente da Cooperativa, os doutores José Augusto Trovato e Marcelo Costa Censoni Filho, segundo eles Aprígio se coloca a inteira disposição da CEI para quaisquer esclarecimentos, e afirmaram que a ausência dele na reunião anterior ocorreu pela não falta de um comunicado oficial.

“Nós não tínhamos ainda recebido nenhuma intimação formal. Um oficial da Câmara comparecia À Cooperativa às 17:05h e as 17:06h já se retirava. Para a nossa surpresa, a Imprensa estava noticiando que o presidente estaria se ocultando ou evitando vir, mas nosso objetivo é esclarecer tudo, mostrar que todos os atos da Cooperativa foram com observância das normas legais, não temos nada a esconder, pelo contrário, será uma oportunidade de mostrar como a Cooperativa tem agido com lealdade perante os cooperados e perante ao povo de Taboão da Serra”, explicou Trovato.

Trovato disse ainda que na próxima oitiva Aprígio vai comparecer e que ao contrário do que vinha sendo publicado, nunca foi a intenção dele fugir. “Formalmente ele não tinha sido intimado ainda, não havia recebido nada formalmente, hoje intimação se faz até pelo correio, não precisava nem o oficial levar, faltou diálogo que hoje está se restabelecendo para que a verdade surja e o povo de Taboão de orgulhe desta Cooperativa que é considerada modelo no Brasil, sem nenhum tostão de recursos oficiais de banco, de nada, a Cooperativa nossa de Taboão é um exemplo pro país”, afirmou.

Segundo os advogados Aprígio tem interesse em demonstrar a lisura e os bons resultados que a Cooperativa tem trazido, e que a CEI vai ser positiva para mostrar que a Cooperativa sempre agiu corretamente. “Vai ser investigado, vai ser feita a prova, vão ser feitos os requerimentos, nós estamos tranquilos”, finalizou Trovato.

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*