Acabou! Cats é derrotado em casa e sonho do acesso fica para 2016

0
159

Em jogo truncado, Olimpia vira no segundo tempo com dois gols de Aldir, ex-Taboão, e obtém acesso à Série A3

Por Felipe Oliveira

De virada, Taboão perde por 3 a 1 e não tem mais chances de classificação
De virada, Taboão perde por 3 a 1 e não tem mais chances de classificação

Mesmo contando com o apoio da torcida, o Clube Atlético Taboão da Serra não conseguiu o objetivo da temporada. De virada, o Cats perdeu o confronto direto com o Olimpia FC, por 3 a 1, na tarde do último sábado (17) e não tem mais chances de obter o acesso à Série A3. A partida, válida pela 9° rodada da segunda fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, foi realizada no estádio Vereador José Feres, em Taboão.

Depois de um começo de jogo tenso, com muitos erros de passe, o time da casa conseguiu um contra-ataque e abriu o placar aos 27 minutos, com Juninho, após belo passe de Francisco Alex. No entanto, não deu nem tempo para comemorar. Três minutos depois, a cobrança de falta de Danilo Ribeiro desviou na defesa e foi parar no fundo das redes de Walter. Na segunda etapa, o Tricolor da Serra se lançou ao ataque e deixou a defesa desguarnecida. Aldir, ex-Cats, foi o algoz da tarde e marcou os dois gols que deram os três pontos e o acesso ao time do noroeste paulista.

Nei Silva, ex-técnico do Olimpia e, atualmente, no Cats, lamentou demais o resultado e atribuiu o placar final a falta de maturidade que seus comandados apresentaram em momentos-chaves da partida, principalmente após sofrer o gol que igualou o placar. “Mais uma vez batemos na trave. Estou muito chateado. Sabíamos que seria um jogo de gato e rato. Infelizmente não aproveitamos as oportunidades no primeiro tempo. Mas, não podemos tirar os méritos do adversário. A vida, daqui para a frente, não para”, afirmou, em entrevista coletiva.
Sobre a montagem do grupo, Nei lembrou que novamente pegou o time remendado e tentou fazer o possível. Para ele, não houve falta de entrosamento com os atletas que chegaram para a disputa da segunda fase, casos de Fernando Gaúcho e Francisco Alex, por exemplo. “Todos já jogaram a Série A3. Há casos em que alguns jogadores chegam ao time e não rendem o que a gente espera. Todas as contratações foram certas, porém, às vezes, depende do atleta se dedicar um pouco mais”, finalizou.

Ex-jogador do Cats, o centroavante Aldir entrou no primeiro tempo e deu muito trabalho a defesa taboanense. Em contrapartida, na segunda etapa, o camisa 9 do Olimpia deslanchou e marcou duas vezes, garantindo o Galo na Série A3 do próximo ano. “Sentimento de felicidade por ter feito os dois gols e ajudar a minha equipe, mas ao mesmo tempo de tristeza pois tenho vários amigos aqui em Taboão”, disse o jogador na saída do campo.

Bronca

Demonstrando muita tristeza, o presidente do Cats, Anderson Nóbrega, falou à imprensa após o cotejo. O cartola não isentou os defeitos de sua administração, afirmando que algumas contratações não renderam o esperado. No entanto, Nóbrega fez questão de ressaltar a “péssima arbitragem”, segundo ele, de Thiago Scarascati. “A arbitragem foi péssima. Tendenciosa. Nosso time não jogou nada, mas fomos roubados aqui dentro”, ratificou.

Último jogo
O time profissional do Cats encerra sua temporada no próximo domingo, 25, fora de casa, contra o Grêmio Prudente. O jogo será realizado no estádio Prudentão, às 10h.

Propaganda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

*